Aluna do Colégio Militar Tiradentes II ganha concurso de redação em Imperatriz

colmilbrasao

 “A influência das mídias na política brasileira” essa foi o tema do II Concurso de Redação promovido pelo Rotary Club de Imperatriz entre os estudantes da rede pública estadual de ensino/Unidade Regional de Educação de Imperatriz. A aluna Atalia Menezes Pedra Branca, da 3ª Série do Ensino Médio do Colégio Militar Tiradentes II, alcançou o 1º lugar disputando com centenas de alunos.

1

Para o diretor da escola, tenente-coronel Cavalcante, o resultado demonstra além do esforço e dedicação da aluna, a qualidade do ensino do CMT 2. “Parabenizamos o Rotary Club de Imperatriz por esta iniciativa, na pessoa de sua presidente, a  professora Josefa Nascimento, ao professor Moises da Silva pelo esforço e orientação da aluna que se destacou no concurso, demonstrando inteligência e dedicação aos estudos.”. Disse o diretor da escola.

Redação da aluna:
 “Políticos e fraldas devem ser trocados de tempos em tempos pelo mesmo motivo”. Tal máxima, de Eça de Queirós, denota o dilema enfrentado pela política brasileira quanto à corrupção e a fragilidade das leis. Desse modo, atualmente, presencia-se baixo envolvimento da sociedade com questões políticas.
Nessa atmosfera, a corrupção no Brasil é um fato preocupante. Isso ocorre devido, sobretudo, à falta de preparação dos indivíduos interessados ao meio político. Outrossim, é nítido que a máquina pública está comprometida, desde a mais tenra idade escuta-se falar sobre a tal corrupção, agora é visto todo dia, ao vivo e em cores, na TV.
Convém pontuar, ainda, que em todas as sociedade humanas há pessoas que agem segundo as leis e normas. No entanto, também há pessoas que desrespeitam, para obter benefícios pessoais, que são conhecidos como criminosos. Mediante isso, vale ressaltar a presença da impunidade não só na base social, como nos cargos públicos.
Infere-se, portanto, que a política brasileira está corrompida, “fraldas sujas”. Dessa forma, faz-se necessário que instituições como a escola priorizem atividade extracurriculares, como debates e palestras, a fim de desenvolver a criticidade política das crianças, pois como disse o jurista e diplomata brasileiro Ruy Barbosa, “Quem não luta pelos seus direitos não é digno deles”. Além disso, o Estado deve garantir a eficiência das leis, garantindo, assim, plenitude da justiça”.

Aluna Atália Meneses Pedra Branca 3º Ano A vespertino – Colégio Militar Tiradentes II

2