Aluno da Escolinha de Música da PM é primeiro colocado em teste de trombone na Escola de Música do Governo

181 anosO aluno Jefferson Luís Ferreira Reis, da Escolinha de Música Dó Ré Mi, da Polícia Militar do Maranhão, foi o primeiro colocado no teste de música com instrumento de sopro (trombone) para ingresso na Escola de Música do Estado do Maranhão Lilah Lisboa de Araújo.
 1
O jovem de 16 anos que é morador do bairro da Liberdade, em São Luís, participou do teste com  centenas de concorrentes, com idade de 15 a 26 anos, e foi destaque na sua modalidade fundamental adulto. Com aprovação na Escola de Música do Governo, Jefferson Luís fará um curso mais técnico sobre o seu instrumento para adquirir a certificação de músico.

Para o capitão Pereira, regente da Banda de Música da PM e coordenador da Escolinha Dó Ré Mi , a aprovação de Jefferson Luis na Escola Lilah Lisboa é a certeza de que  o projeto tá no caminho certo. “Ele (o aluno) foi submetido a um teste de grande dificuldade onde demonstrou sua sensibilidade e percepção musical, além das suas qualidades técnicas”, disse o regente.

O oficial explicou que a Escolinha tem apenas um ano e já é orgulho para a Corporação. “Nosso objetivo é dar um direcionamento no âmbito da educação musical para estas crianças para que no futuro possa servir como suporte para uma carreira profissional”. Finalizou o coordenador.

A turma tem como responsável pela disciplina e hierarquia, o soldado PM Trindade que ministra os conhecimentos de teoria musical e prática instrumental e, atualmente, faz um curso de aperfeiçoamento em tormbone na Universidade de Fortaleza (Unifor).

Jefferson Luís é um dos cem alunos assistidos pelo projeto social  da Escolinha de Música  da PM  que foi idealizado pelo coronel Carlos Augusto (in memoriam) e tem como objetivo promover a inclusão social por meio da música a crianças e jovens, dependentes de militares e de comunidades carentes.

“Fiquei muito feliz com o resultado, não conhecia nada sobre música e tive essa oportunidade na Escolinha Dó Re Mi onde tive excelentes professores. A cada dia foi uma novidade, desde o primeiro contato com os instrumentos até o desenvolvimento com a percepção musical”, disse Jefferson Luis, que pretende se formar e ser um músico profissional.

2