Caminhoneiro é preso e mais 47 mil reais encontrados do assalto em Bacabal

Preso em operação policial, o caminhoneiro Obadias Pereira da Silva, 44 anos, que era dado como desaparecido, agora se torna suspeito de participar do assalto em Bacabal. Interrogado na manhã desta sexta-feira (7), na Superintendência Estadual de Repressão ao Narcotráfico (Seic), o homem confessou ter recebido dinheiro da quadrilha. Obadias foi detido em Araguanã, na noite de quinta-feira. Com ele, a polícia recuperou R$ 47,6 mil em dinheiro.

No depoimento, o caminhoneiro informou à polícia o possível paradeiro de outros membros da quadrilha. A mochila com o dinheiro estava enterrada nos fundos de uma propriedade no município de Nova Olinda. O próprio detido mostrou o local à polícia e disse ter sido abandonado ali pelos assaltantes, após o roubo à instituição financeira de Bacabal, no dia 25 de novembro. Obadias era tido como desaparecido. Com o dinheiro que estava em sua posse, a polícia conclui que ele tenha participação no caso.

Outros fatores que levantaram suspeitas contra o caminhoneiro foi o fato de ele ter dito que era refém da quadrilha, mas ter conseguido celular para fazer contato com a família; e ter informado nesta ligação que estava em Nova Olinda, mas, acabou sendo preso na cidade vizinha Araguanã. “A investigação prossegue para checar as informações repassadas pelo caminhoneiro sobre a localização de membros da quadrilha e outras informações sobre o caso”, pontuou o titular da Seic, delegado Carlos Alessandro Rodrigues.

O caminhoneiro era considerado desaparecido há mais de uma semana após seu caminhão ter sido incendiado e deixado a 60 km do local do crime. Desde o dia do assalto, a família, que também não sabia do paradeiro de Obadias, iniciou uma campanha nas redes sociais para encontrá-lo. Até o momento, 10 membros da quadrilha estão presos e mais de R$ 50 milhões recuperados pela polícia.

Fonte: Secap
07/12/18