Delegação brasileira visita missão de paz no Sudão do Sul

Entre os dias 20 e 28 de outubro, a delegação brasileira composta pelo coronel Marcos Shcoltz e o coronel Marcio Bravo, esteve em visita oficial a Missão das Nações Unidas no Sudão do Sul, onde se encontram atualmente 11 militares das forcas armadas e cinco policiais militares, sendo a missão com o maior número de policiais brasileiros, dentre eles a capitã PM Emmy Coêlho, da Polícia Militar do Maranhão.

Os oficiais em visita a UNMISS- Missão das Nações Unidas no Sudão do Sul fazem parte da Inspetoria Geral das Policiais Militares e Corpos de Bombeiros Militares (IGPM), órgão responsável selecionar e indicar policiais militares para participar de missões de paz.

O objetivo da visita técnica foi reunir com oficiais das forças armadas brasileira e policiais militares trabalhando no Sudão do Sul, observar os desafios enfrentados por eles, bem como avaliar seu desempenho na referida Missão de Paz.

Os policiais fizeram apresentações individuais à delegação, onde tiveram a oportunidade de explicar as particularidades das atividades desenvolvidas dentro Campo de Proteção de Civis, bem como seminários e reuniões frequentemente realizadas com a polícia sul sudanesa.

Policiais na UNMISS

O papel dos Policiais das Nações Unidas, UNPOL sigla em inglês, consiste em promover paz e segurança, dentro e fora dos campos de proteção de civis, monitoramento e investigação de violação de direitos humanos, criação de condições que permitam a assistência humanitária e apoio a implementação do acordo de paz, atuando em frentes com a polícia comunitária, prevenção de violência sexual e de gênero e assistência técnica a polícia local.

A Missão de Paz das Nações Unidas no Sudão do Sul conta com policiais de 41 países, e o Brasil contribui atualmente com cinco policiais oriundos dos estados de São Paulo, Alagoas, Rio Grande do Norte, Rio de Janeiro e Maranhão.

Em junho deste ano os policiais brasileiros foram condecorados com a Medalha da ONU. A cerimônia aconteceu em Juba, capital do país, e foi presidida pela comissária da polícia da UNMISS Unaisi Vuniwaqa, das Ilhas Fiji, e pelo coronel Ivan Correa Filho, comandante do contingente militar brasileiro na UNMISS. Na oportunidade o profissionalismo e o espírito de equipe dos policiais brasileiros foram destacados nos discursos.

Sudão do Sul

Em 9 de julho de 2011 o Sudão do Sul tornou-se o mais novo país do mundo. Situado noroeste da África, fazendo fronteira com países como Uganda, República Democrática do Congo e Etiópia, teve sua independência em 2011, porem se encontra até então na mais longa guerra civil em atividade na África, com um caráter fortemente étnico.

O país enfrenta sérios problemas com subnutrição infantil, recrutamento de crianças para integrar grupos armados, estradas com infraestrutura precária, altos índices de analfabetismo, além de possuir os mais baixos indicadores sociais e de saúde.

Atualmente a ONU facilita o fornecimento de assistência humanitária, como alimentos, água potável, abrigo e assistência médica a quase 203 mil deslocados internos. O objetivo é proporcionar um ambiente seguro para que eles possam retornar às suas antigas casas e comunidades para viver com segurança e dignidade.