Esquadrão Garra do 22º BPM no combate à criminalidade em Paço do Lumiar e Raposa

1

Durante patrulhamento ostensivo no Município de Paço do Lumiar, policiais do Esquadrão Garra do 22º BPM apreenderam um menor de 18 anos suspeito por realizar tráfico de drogas nesta sexta-feira (16). Já em outra ocorrência, os policiais prenderam homem que praticava assalto a um coletivo e durante o caminho à delegacia de polícia para apresentar o assaltante, o esquadrão de motopatrulhamento capturaram outros criminosos que realizavam roubos no município de Raposa.

Na primeira ocorrência os policiais avistaram o menor (17 anos) em atitude suspeita mexendo na cintura, ao perceber a aproximação dos militares, o indivíduo empreendeu fuga jogando a bicicleta em um matagal próximo e dirigiu-se para um pequeno ponto comercial onde dispersou algo para dentro do balcão. Ao ser feito a revista foi encontrado no local uma trouxa contendo 11 trouxinhas menores de uma substância esverdeada semelhante à maconha.

O suspeito foi conduzido para o Distrito Policial do Maiobão, para serem tomadas as devidas providências.

Já no município de Raposa, a guarnição de policiais da equipe Garra/Bravo da 3º cia do 22º BPM, prenderam suspeito de roubo à coletivo, após denúncia dos passageiros do ônibus da linha Araçagy/Raposa. Quando os militares estavam em deslocamento à delegacia do Maiobão para apresentar o suspeito, depararam-se com um assalto em andamento a uma senhora, o crime ocorria na Avenida principal da Raposa. Os suspeitos ao avistarem os policiais empreenderam fuga e após alguns metros a guarnição conseguiu interceptá-los.

Um dos suspeitos, identificado como Geudsom Sena Silva, estava portando uma faca (arma branca) em sua cintura e os materiais do roubo: um relógio, um celular, e uma porta cédulas com os documentos pessoais da senhora que sofrera o assalto.
Além de apresentar todos os materiais citados e a moto utilizada no assalto, os acusados foram apresentamos sem lesões corporais à delegacia do Maiobão.

2

Saiba mais
O uso das motocicletas no patrulhamento ostensivo permite mais agilidade e versatilidade ao serviço, diminuindo assim o tempo de resposta do efetivo em reação à ação delituosa.
Além disso, possibilita também o deslocamento nos mais variados tipos de terreno e na transposição de obstáculos, rápidos retornos e adequação às situações emergenciais da profissão policial com segurança.