Maranhenses participam de treinamento especial no Bope de Pernambuco

CPE

Um total de 19 membros da Polícia Militar do Maranhão, que estão participando do II Curso de Ações Táticas Especiais (CATE), desembarcaram no início da noite de domingo(16), em Recife (PE). O grupo coordenado pelo tenente-coronel Sodré e o major Onildo participará de ações em um módulo sobre artefatos explosivos e demais conhecimentos táticos para o combate a explosões a caixas eletrônicos.

 

O grupo foi recebido no Batalhão de Operações Especiais (Bope) de Pernambuco. Além dos policiais maranhenses, também existem militares de Tocantins, um agente penitenciário e os membros do Bope participando do curso. Os militares foram recebidos pelo capitão Simões e foram inseridos na turma do Batalhão, o qual tem um histórico de ser o segundo curso de maior grau de exigência operacional do país.

 

O secretário de Segurança Pública (SSP) do Maranhão, Jefferson Portela, destacou que as forças de segurança têm recebido o devido e necessário apoio no preparo para o pronto enfrentamento ao crime. “Priorizando um padrão elevado na pronta resposta contra a criminalidade, a Secretaria de Segurança e o Comando Geral tem apoiado a tropa da Polícia Militar, não somente no quesito do reaparelhamento, mas também no investimento técnico. De uma maneira ampla, estamos dando todo o apoio aos alunos do curso do CATE, incidindo assim, numa qualificação, garantindo uma formação de qualidade para uma proteção à sociedade”, destacou o secretário Jefferson Portela.

 

Iniciação do II CATE

 

“Além deste modo com artefatos de explosivos que está sendo realizado aqui no CATE de Pernambuco, com duração de aproximadamente sete dias, estão sendo ministrados para os policiais, para o pronto enfrentamento de situações de risco e alta complexidade: gerenciamento de crises; seguranças de autoridades, atividades de resgate de reféns, controle de rebeliões em estabelecimentos prisionais e atividades de alto risco em zonas urbanas, rurais e de selva. Além dos treinamentos citados, o curso conta também com instruções de tiro de precisão; operações rurais; operações de assalto tático; operações aéreas; intervenção em presídios; ocorrências com explosivos e demais conhecimentos táticos, para o bom desempenho das operações policiais”, informou o tenente-coronel Sodré, que está coordenando a equipe do Curso do CATE em Pernambuco.

 

O II Curso de Ações Táticas Especiais (CATE) foi iniciado no dia 30 de maio de 2017, possui duração de 67 dias, tendo 34 alunos matriculados; sendo um policial militar do Estado do Tocantins, um guarda municipal e ainda um agente penitenciário. A coordenação do curso está sob responsabilidade do major Onildo, que possui o curso de operações especiais no BOPE do RJ e o tenente Nasser que possui o curso de ações táticas especiais no GATE da PMESP, uma das maiores escolas de operações especiais e ações táticas do Brasil.

 

“O curso do CATE visa na capacitação dos policiais para o desempenho de missões que exijam especializações e doutrinas relativas às atividades de Ações Táticas Especiais. O curso do CATE é uma das ações de capacitação continuada da Diretoria de Ensino da PMMA, e é realizado por meio do Comando de Policiamento Especializado (CPE) sobre a direção do tenente-coronel Sodré e coordenação do major Onildo”, afirmou o comandante-geral da Polícia Militar do Maranhão, coronel José Frederico Pereira.

bfd4553a-9886-4937-8cb7-8f49b032c2cb