Mega Operação da PM frustra tentativa de resgate de presos em Pedrinhas

01

Mais uma vez e dando continuidade ao trabalho incansável de combate e controle da criminalidade na capital maranhense e no interior do Estado, a Polícia Militar do Maranhão (PMMA) de maneira rápida e efetiva evitou a ação de uma organização criminosa que se preparava para resgatar presos no Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luís.

Após denúncias e levantamentos pela Diretoria de Inteligência e Assuntos Estratégicos (DIAE) da PMMA, de que havia alguns homens homiziados e fortemente armados no povoado Camboa dos Frades, no bairro da Vila Maranhão, em São Luis-MA, com  objetivo de efetuar resgate de presos, foi montada uma Grande Operação com equipes do Grupo de Serviço Avançado (GSA) do 8º e 9º BPM, com apoio da Companhia de Operações Especiais (COE) do Comando de Policiamento Especializado (CPE) e do Centro Tático Aéreo  (CTA). A ação aconteceu na madrugada de domingo, dia 11.

Segundo os militares um dos suspeitos estava dentro de um veiculo Fiat/Punto, Preto, de Placas NIN-8109, fazendo a segurança do local e tentou surpreender os policiais, mas foi atigindo na troca de tiros. Com o barulho do confronto saíram dois homens, de dentro da casa, atirando contra as guarnições que responderam imediato, usando da força legal e necessária para repelir e cessar injusta agressão, momento em que conseguiram imobilizar o trio.Foi feita a condução para o Hospital Socorrão I, afim de prestar socorro. Os suspeitos não resistiram e vieram a óbito na mesa de cirurgia.

No local da ocorrência foram encontrados 99 munições de calibre 12; 2 escopetas calibre 12;  1 metralhadora mini Uzi, calibre .380; 24 munições de calibre .380; 2 pistolas .40; 67 munições .40; 3 carregadores de .40; 1 carregador de metralhadora; 1 munição de fuzil, calibre.762 traçante; 8 bananas de dinamite acondicionada e acopladas a cordéis detonantes; 1 veiculo Fiat/Punto; 1 marreta; celular e 2 porta cédulas.

Os conduzidos para o IML

Edimilson Gomes da Silva, 29 anos, residente na Rua Dinalva Oliveira, Nº 3744, Bairro São Sebastião e Abraão Gomes da Silva, 29 anos, residente à Rua Climério Bento Gonçalves, Nº 887 ou Quadra – A, casa 15, Conjunto Tenho Fé, ambos do Estado do Piaui. Foi informado que Abrão Gomes já possuía dois mandados de prisão em aberto, oriundos do TJPI, sendo um por homicídio qualificado e o outro por crime contra o Sistema Nacional de Armas.

Os dois identificados apesar de morarem e serem naturais de Teresina-PI e possuírem o mesmo sobrenome não são  irmãos.

 

02

04

05

06

03