PMMA participa da 19ª Reunião do Comitê Integrado da Operação Divisa Segura

destRepresentantes dos nove estados do Nordeste participam nesta sexta-feira (26) de mais da 19ª Reunião do Comitê Integrado da Operação Divisa Segura. O encontro acontece na sede da Secretaria de Defesa Social (SDS) de Pernambuco, em Recife. O coronel Evanildo Soares, Comandante do Policiamento do Interior (CPI), membro do comitê, representou a Polícia Militar do Maranhão.

Para o coordenador da operação, Jean Nunes, que é secretário executivo da Segurança e da Defesa Social da Paraíba, a reunião representa a integração do Nordeste no enfrentamento aos crimes contra a vida, patrimônio e ao tráfico de drogas e já é exemplo para todo o Brasil com ações de repressão qualificada que envolve planejamento e resultados exitosos. “A cada dia tentamos fortalecer a operação e vemos a vontade de que as ações tenham sucesso em todos os participantes. Não podemos nos manter em casulos, pensando que o crime não ultrapassa as divisas dos estados e o trabalho da Operação Divisa Segura é pioneiro”, frisou Jean Nunes, acrescentando que as Inteligências têm participado das reuniões.

O secretário executivo da pasta em Pernambuco, Alessandro Carvalho, ressaltou que o encontro é significativo por representar a união das forças de Segurança Pública. Segundo ele, as informações são sempre repassadas aos setores de Inteligência, pois não são raros os exemplos de quadrilhas de roubos a banco, por exemplo, com componentes que moram em estados distintos e se reúnem para uma empreitada. “A esse tipo de ação temos dado uma pronta resposta, para que os criminosos saibam que não importa onde estejam, os estaremos monitorando graças à integração mantida”, afirmou. 

A Operação Divisa Segura foi criada em 2011 e reúne Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe e Bahia. O objetivo da ação, ligada ao Comitê Integrado de Segurança Pública, é discutir ações conjuntas para prevenir e combater crimes contra a vida na região, tráfico de drogas e também crimes patrimoniais, especialmente as ocorrências envolvendo instituições bancárias na região.