PMMA realiza 21ª formatura de entrega do Espadim Tiradentes

apmgd

Trinta e três cadetes do 1º ano do Curso de Formação de Oficiais (CFO) da Polícia Militar do Maranhão (PMMA) receberam o Espadim Tiradentes, durante a 21ª formatura militar do curso realizada, na sexta-feira (26), no pátio do Comando Geral da PM, no Calhau, em São Luis.

A entrega do Espadim Tiradentes é o momento em que os Cadetes do CFO I da Academia de Polícia Militar Gonçalves Dias (APMGD) recebem o símbolo da dignidade, da honra e do compromisso à Polícia Militar do Maranhão – PMMA e a sociedade maranhense. Ela é conferida ao cadete que a utilizará durante o curso como símbolo da autoridade, da honra e da dignidade, em reverência e culto à memória do mártir da Inconfidência Mineira, o alferes Joaquim José da Silva Xavier, ‘Tiradentes’.

“ A entrega do Espadim é uma solenidade, na qual os cadetes estão iniciando, de fato, sua jornada no mundo militar. É a confirmação e o compromisso que cada um faz com a Polícia Militar e com a sociedade a fim de se dedicar e após formados bem servir a população  e combater o crime”,  comentou o coronel Frederico Pereira, comandante geral da PMMA.

Coronel Pereira afirmou, ainda, que continuará apoiando e investindo em projetos que resultem tanto na melhor qualificação para os oficiais como dos praças, a exemplo dos mais variados tipos de curso e treinamentos que estão sendo oferecidos pela Diretoria de Ensino da PMMA.

Também participaram da solenidade, o subcomandante da PMMA, coronel Jorge Luongo; o desembargador José Ribamar Costa, representando o presidente do Tribunal de Justiça do Maranhã, Cleones Cruz;os coronéis Carlos Augusto, Gonçalo Alves, Antônio Roberto dos Santos Silva, chefe do Estado Maior, Comandante do Policiamento do Interior e diretor de Ensino da PM, respectivamente; o capitão de Mar Guerra,André Luis Trindade e o major Fernando Corvo,  Destacamento do Controle do Espaço Aéreo de São Luís,além de outras autoridades.

Já o comandante da APMGD, coronel Raimundo Sá lembrou que é na Academia que os cadetes recebem todos os ensinamentos e treinamentos necessários para se tornar um oficial e bem servir a sociedade. “ Cada homem e mulher que aqui recebe este Espadim precisa levar para toda a vida os bons exemplos, ser pessoas de caráter e serem dignos a fim de que possam bem servir a sociedade”, frisou. Ele lembrou, também, da importante parceria com a Universidade Estadual do Maranhão (UEMA) que tem contribuído de forma significativa no desenvolvimento do Curso de Formação de Oficiais da PMMA.

 SIGNIFICADO DO ESPADIM

O Espadim, arma símbolo dos cadetes do Curso de Formação de Oficiais é originário da época do Czar Alexander III, que no Comando do Exército Russo solicitou que seu armeiro forjasse pequenas espadas de aço em comemoração à vitória em campanha militar na cidade de Varna, atual Bulgária.

No Brasil, a primeira cerimônia de recebimento de espadins ocorreu em 1932, na antiga Escola Militar de Realengo e, a partir de 1944, na Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN), em Resende. O objetivo é representar o cadete a um aprendiz dos oficiais, o qual estava sendo preparado para o comando, e não a significação de nobreza, como acontecia nos Impérios Europeus.

 

Nas Polícias e Corpos de Bombeiros Militares, o Espadim recebe o nome de seus patronos. No Maranhão, é conhecido como “Espadim Tiradentes”, na Polícia Militar, e de Espadim D. Pedro II, no Corpo de Bombeiros Militar, sendo entregue ao cadete após concluído o primeiro ano de curso.

1

2

3