PM inicia Ciclo de Palestras Setembro Amarelo com prevenção ao suicídio

DSC 0082Com a finalidade de discutir ações de prevenção ao suicídio a Diretoria de Saúde e Promoção Social da PMMA, por meio do seu Centro de Assistência e Promoção Social – CAPS – realizou na manhã desta terça-feira (05/09) a abertura do ciclo de palestras Setembro Amarelo com prevenções ao suicídio. Na ocasião também foram apresentadas orientações aos comandantes sobre possibilidades de abordagem em risco de suicídio policial. O evento foi realizado no Palácio Henrique de La Roque e durante todo mês de setembro acontecerão palestras itinerantes em unidades da Corporação.

Estiveram presentes: O Comandante Geral da PMMA, coronel Frederico Pereira; o Subchefe do Estado Maior Geral da PMMA, coronel Antônio Roberto dos Santos Silva; o Comandante do Comando do Policiamento de Área Metropolitana 3, coronel José Maria Honório; o Comandante do Comando do Policiamento de Área Metropolitana 2, coronel Aritanã Lisboa do Rosário; o tenente coronel José Francisco Bitencourt da Diretoria de Saúde; a Subdiretora da Diretoria de Saúde, tenente coronel Solange; a Chefe do Centro de Assistência Social da PMMA, major Cristiane; a Vice-presidente da Associação Maranhense de Psiquiatria, Liseux Campos e o médico e psiquiatra Antônio Felipe Fenelon, palestrante do evento.

O mês de setembro foi escolhido pela Associação Internacional de Prevenção ao Suicídio para alertar sobre a importância desta temática e os meios que podem ser utilizados para prevenir esta ação.

Para a major Cristiane, Chefe do CAPS PMMA, a iniciativa surge com o intuito de trazer a tona essa temática que pode estar presente em muitas profissões como é o caso do policial, profissão essa que em sua rotina encontramos um nível de estresse muito alto.  Logo devemos estar atentos aos nossos policiais, aos nossos colegas de trabalho, trabalhando meios de prevenção ao suicídio, tema hoje discutido em todo o país pela campanha Setembro Amarelo, devido ao grande número de suicídios ocorridos no pais nos últimos anos. “Nós da PMMA, nos importamos com a vida dos nossos policiais”. Afirmou a oficial.

O comandante geral da PMMA, coronel Frederico Pereira agradeceu e apoiou a inciativa da Diretoria de Saúde na discussão de temas que visam a melhoria da saúde emocional e psicológica dos nossos profissionais. “Saber o que está acontecendo, ouvir seu colega de trabalho, prestar uma assistência ao ouvir aquele colega que está passando por algum problema, é também salvar uma vida. E nós precisamos nos unir na prevenção do suicídio”. Ressaltou o comandante.

A atividade policial militar é de elevado nível de estresse devido à natureza dura e árdua do trabalho em combater a criminalidade e manutenção da ordem pública. Dessa forma, os policiais ficam expostos a situações extremas, o que aumenta a vulnerabilidade física e mental, a variadas desordens e o risco do suicídio.

Após a mesa de abertura do evento, o médico e psiquiatra Antônio Felipe Fenelon apresentou a palestra “Mitos e verdades sobre o suicídio”, seguido da major Cristiane que discutiu sobre orientações aos comandantes e formas de abordagem em risco de suicídio policial. Durante a apresentação foram entregues cartilhas confeccionadas pela PMMA para auxiliar na prevenção do suicídio.

3