Polícia Militar realiza novas operações para inibir crimes na região metropolitana de São Luís

Logomarca PM
A Polícia Militar do Maranhão (PMMA) desencadeou novas operações para inibir a prática de crimes na região metropolitana de São Luís. Além das operações já em vigor na cidade, outras ações voltadas para proteção mais direta a públicos específicos – como universitários no período noturno e trabalhadores na saída de casa no início da manhã – foram iniciadas. As medidas fortalecem as ações de segurança executadas pela gestão estadual e expandem o dinamismo operacional da polícia na aproximação com a comunidade.
 01

De acordo com o comandante do Comando de Policiamento Metropolitano I (CPAM I), coronel Pedro Ribeiro, a Operação Alvorada reforçou o policiamento em regiões como Cohab, Cohatrac e adjacências e Vinhais, Cohajap e Cohama. Policiais militares em motocicletas executam o patrulhamento a partir de 5h da manhã nestes pontos, cobrindo principalmente o público que aguarda transporte coletivo nas paradas de ônibus.

“O público que sai para paradas de ônibus ou sai de suas casas de carro pode contar com esse policiamento e evitar a ação de criminosos, que estão agindo em motos e em bicicletas”, comenta o coronel Ribeiro. Os locais foram apontados pelo mapeamento como regiões onde há maior incidência de assaltos.

Segundo Pedro Ribeiro, um dos desafios encontrados pela PM é o perfil dos infratores, maioria adolescentes, que, em função da legislação diferenciada, recebem liberação e reincidem nas práticas criminosas. O oficial lembrou que as viaturas e o reforço dos novos policiais aperfeiçoou o esquema de segurança na área metropolitana, o que resulta em uma atuação mais intensa, inclusive dentro dos bairros. Atualmente, apenas sob seu comando, o coronel dispõe de 2.300 policiais militares. “Com aumento da malha viária coberta, aumentou-se o patrulhamento. Hoje, praticamente todos os bairros de São Luís tem patrulhamento na área. Onde não existia viatura, hoje existe uma viatura que cobre três áreas, por exemplo”, explicou.

Já no período noturno, a PMMA ampliou o patrulhamento nas proximidades de equipamentos educacionais, como faculdades, a fim de atender mais de perto o público estudantil. A ação ostensiva trabalha com policiais militares em ronda e em viaturas com giroflex ligado, para que a guarnição seja bem identificada.

“À noite, a PM está desenvolvendo ações nas proximidades de escolas, e, especialmente, em faculdades – no Canto da Fabril, na Rua Rio Branco, próximo ao Elevado Alcione Nazaré, na Avenida Daniel de La Touche e São Luís Rei de França. Isso tem proporcionado segurança para a comunidade estudantil”, completou o coronel.

Outras operações como ‘Malha Metropolitana’, ‘Cerco Total’ e ‘Transporte Seguro’ continuam em vigor. A primeira utiliza viaturas nas rotatórias e em barreiras periódicas; a segunda é desenvolvida aos finais de semana com o emprego de 22 viaturas, percorrendo bairros de maior incidência criminal. Já a ‘Operação Transporte Seguro’ segue com as barreiras e varreduras em ônibus e paradas da cidade.

Ronda escolar

Nos arredores de escolas públicas municipais e estaduais, o trabalho da Ronda Escolar é preventivo. Executada pelo Comando de Segurança Comunitária, a ação promove rondas estratégicas e atua com dois enfoques: o de educação e o de repressão.

O caráter educativo representa grande parte do trabalho da Ronda Escolar , que, quando acionado pela comunidade escolar – professores, diretores e os próprios estudantes –, busca viabilizar uma cultura de paz. “Na medida em que um diretor da escola ou o próprio aluno identifica uma situação que está crítica e vai gerar violência, ele entra em contato com a ronda escolar. De acordo com a situação, eles podem levar palestras educativas, solucionar casos de alunos que está envolvido com drogas ou portando arma isoladamente, aconselhando a família ou direcionando à promotoria”, detalhou o tenente coronel Araújo, comandante da Ronda Escolar. Em casos em que há identificação real de prática de crime, os policiais da Ronda Escolar conduz o infrator para a delegacia para as providências devidas.

02