POLICIAIS MILITARES PRENDEM CRIMINOSOS ENVOLVIDOS EM ASSALTO À AGÊNCIA BANCÁRIA DE BACABAL

Policiais Militares prenderam nesta segunda-feira (03), cerca de 10 homens suspeitos de envolvimento com a quadrilha que assaltou o Banco do Brasil no dia 25 de novembro em Bacabal. A ação policial ocorreu no município de Santa Luzia do Paruá, a 370 km de São Luís.

Por volta das 23h, em Santa Luzia do Paruá (município localizado no km 115 da BR 316), uma Carreta baú, com cerca de treze homens armados, foi abordada e cercada por policiais militares da 2ª Companhia do 29° Batalhão de Polícia Militar (sede em Zé Doca – MA). Os assaltantes que estavam dentro do baú começaram a disparar contra os policiais e após troca de tiros três criminosos morreram no confronto. O restante da quadrilha que estava no interior do baú entregou-se. Foram presos cerca de dez homens.

Os suspeitos estavam em uma carreta com parte do dinheiro roubado do banco de Bacabal e seguiam para Santa Luzia do Paruá, onde foram abordados pelos policiais. Inicialmente o motorista era tratado como vítima, mas após depoimento dos assaltantes, os policiais o colocaram como integrante do grupo criminoso.

Participaram da ação, policiais militares de Santa Luzia do Paruá-MA, Presidente Médici, Nova Olinda, Maranhãozinho, guarnições de policiais do 31° BPM (sede em Governador Nunes Freire), equipes policiais da região coordenadas pelo Comando de Policiamento de Área do Interior – CPAI/8, guarnições em viaturas do Batalhão de Zé Doca e o Batalhão de Operações Especiais da PMMA.

Durante a prisão, a PM apreendeu armas e munições que estavam em poder dos criminosos, além de malotes com cédulas. Foram apreendidos fuzis, metralhadoras calibre .50 (artilharia anti-aérea), pistolas, coletes e recuperado grande parte do dinheiro produto do roubo que ocorreu semana passada na central de distribuição do banco do brasil em Bacabal – MA.

Os presos foram encaminhados para a delegacia regional de Zé Doca, a 302 km de São Luís e o caso foi apresentado as para providências judiciárias.