Presença de veículos nos retornos aumenta segurança em São Luís

Logomarca PM

Melhorou muito. Agora a gente vê viatura, toda hora; os policiais estão aqui perto e eu estou muito mais tranquila”, comemora a aposentada Maria da Paz Pereira da Silva, moradora do bairro do São Francisco, ao falar da presença de veículo e de policiais na principal rotatória do bairro. A presença de policiamento na rotatória do São Francisco faz parte da operação Malha Metropolitana que está sendo colocada em prática pelo Governo do Estado, desde janeiro, na Região Metropolitana de São Luís.

É mais uma das atividades do projeto de reestruturação das forças policiais do Estado, que o Governo Flávio Dino está colocando em prática. O veículo que está de plantão no retorno do São Francisco é um dos 81 novos e modernos, disponibilizados pelo Governo do Maranhão para reforçar o sistema de segurança. Até abril, estarão circulando um total de 300 viaturas.

Para a população, a iniciativa já apresenta resultados positivos. Dono de uma sapataria que funciona há dez anos na área da rotatória do São Francisco, Moacir Venâncio do Vale Filho afirmou que a operação é extremamente benéfica para a população e comerciantes, que sentem a diferença em quase um mês de permanência de uma viatura e de equipes da Polícia Militar no local.

“Eu já vi muita coisa aqui. Os clientes me ligavam para dizer a hora que estavam chegando para eu entregar a mercadoria na porta, para que eles não precisassem descer. Agora melhorou muito e quero que seja sempre assim”, comemorou o comerciante.

De acordo com o subcomandante da Polícia Militar do Maranhão, coronel Jorge Luongo, o acréscimo das novas viaturas à corporação é uma das razões da diminuição no número de ocorrências, como a de homicídios, que apresentaram redução de 25% em janeiro de 2016 em relação ao mesmo período do ano passado. Outro número que chama atenção é a redução de assalto a ônibus, que caiu pela metade, sendo 55% menor este ano do que o apresentado em janeiro passado.

“Só foi possível alcançar essas reduções graças aos recursos que temos hoje. São mais 1.300 homens nas ruas com equipamentos como os novos veículos, que nos permitem cobrir uma área maior, com mais ostensividade e um trabalho mais efetivo também”, destacou o subcomandante.

Tecnologia a serviço da segurança

O serviço de segurança do Maranhão está sendo ampliado e aperfeiçoado, também, por meio de reforço na qualidade da tecnologia disponível e adequação dos veículos para o trabalho. Os carros, todos do tipo pick-up ou semi-pick-up, são equipados com cinco câmeras capazes de realizar o monitoramento em todo o perímetro em que a viatura se encontra, inclusive à noite, em ambientes com baixa luminosidade.

As câmeras e imagens podem ser remotamente controladas pelo Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops) o que, na opinião do soldado do 8° Batalhão da Polícia Militar do Maranhão, Rafael Araújo de Sousa, é uma segurança a mais para o policial em serviço.

“Estamos aqui, mas sabemos que várias equipes acompanham nosso trabalho, podemos ser avisados e acompanhamos tudo que acontece também nos outros pontos, é um trabalho em equipe que, com certeza, dá bons resultados”, afirmou Rafael Araújo de Sousa.

Além das câmeras e do videomonitoramento, os veículos possuem GPS, tablets que permitem a consulta de documentos e de bancos de dados sobre suspeitos e um sistema de comunicação que diminuiu o tempo de resposta na resolução de ocorrências.

O subcomandante Jorge Luongo explica que toda a tecnologia usada no serviço preventivo e de combate ao crime era analógica ou feita por celulares, o que, para ele, é ineficiente e inadmissível para o trabalho de segurança. “No ano passado, o Governo do Maranhão investiu R$ 8 milhões em um sistema de comunicação digital, o que já apresenta resultados como a diminuição no nosso tempo de resposta nas ocorrências”, informou.

No atual sistema de comunicação, além de pontos fixos, localizados no Ciops e nos quartéis da Polícia Militar, há os pontos móveis, presentes nos veículos, e a comunicação portátil, os chamados “ht’s” levados pelos soldados. A utilização do sistema já possibilitou a resolução em poucas horas do roubo de um veículo Sandero, no bairro da Cohama, e a resolução de casos de assaltos a ônibus no bairro do São Cristóvão, apenas este mês.

1