Região do polo Cidade Operária apresentou queda de 12% no número de homicídios

01A região do polo Cidade Operária apresentou queda de 12% no número de homicídios, comparando os primeiros nove meses deste ano, ao mesmo período do ano anterior. Foram 66 ocorrências registradas em 2017, contra 75 do ano passado. O resultado é fruto de um conjunto de operações rotineiras executadas pelo 6° Batalhão de Polícia Militar (BPM), que intensificou o trabalho na área e em mais 86 bairros adjacentes, dos quais faz cobertura.

A redução dos homicídios coloca o bairro entre os de menor criminalidade da capital. Esta é uma das ocorrências mais combatidas pelas Polícias Civil e Militar. O trabalho das equipes do 6° BPM inclui ainda abordagens a pessoas e veículos, monitoramento de pessoas e áreas suspeitas, apreensão de armas e drogas e o desenvolvimento de operações específicas para combate e controle de crimes.

“Trabalhamos dia e noite. O policiamento é constante e as ações regulares, pensadas para o combate e prevenção dos crimes. A população tem colaborado e sido sensível com o trabalho da polícia. É recompensador saber que houve a diminuição da violência e estamos a postos para avançar ainda mais”, pontuou o comandante do 6° BPM, major Marcelo José Macedo de Carvalho.

O comandante ressalta que a Cidade Operária era um dos bairros mais violentos da capital. “Com a permanência mais intensiva da polícia nas ruas e a partir de operações mais diretas no controle a certos crimes, o cenário vem mudando”, enfatizou. Atualmente, há quatro operações em andamento para combate de tráfico de drogas, roubos a coletivos, fiscalização a estabelecimentos e prevenção de assaltos, além do policiamento permanente nas ruas. No período, o bairro contabilizou 84 dias sem qualquer registro de homicídio.

As ações cobrem 87 bairros distribuídos nos polos Cidade Operária, Cidade Olímpica, São Raimundo, Santa Clara, Santa Bárbara, Maracanã, São Bernardo, Janaína, Forquilha com ações educativas e de policiamento. “É uma grande extensão de área com uma demanda alta de infrações, mas estamos conseguindo combater, graças ao comprometimento da equipe e apoio do Governo e população”, declarou o comandante do 6° BPM.

O 6° BPM integra o Comando de Policiamento Metropolitana de Área (CPAM II).

05

Ocorrências

De janeiro até a segunda quinzena deste mês, o 6° BPM atendeu a mais de 27,4 mil ocorrências, entre denúncias de homicídios, latrocínios, roubos, tráfico de drogas; realizando abordagens a carros, motos e ônibus; prisão e condução de suspeitos, além do cumprimento de mandados de busca e apreensão.

No período, foram 113 armas de fogo apreendidas; 106 veículos recuperados e 132 apreendidos; 19 mandados de prisão cumpridos; 183 presos em flagrante; 1.009 suspeitos conduzidos; 40 adolescentes apreendidos; e mais de 150 quilos de drogas apreendidas, incluindo maconha, cocaína e crack. 

02

Operações

Entre as operações em andamento desenvolvidas na região estão ‘Berlim’, que fiscaliza bares e restaurantes nos fins de semana; ‘Cinturão Verde’, executada na zona rural para combater o tráfico de drogas; e ‘Speed Land’, ação surpresa e rápida na abordagem a ônibus e motos.

A ‘Speed Land’ abordou um total de 23.286 ônibus no período, prevenindo assaltos e outros crimes, além de garantir a segurança de milhares de pessoas que utilizam o sistema público de transporte na região. Somado a estas operações diretas, os policiais do 6° BPM executam ações de policiamento ostensivo, abordando suspeitos e interceptando veículos diversos, em tempo integral.

O batalhão realiza ainda o projeto Ronda Escolar, com ações educativas nas escolas da rede pública, para conscientizar e informar sobre o combate às drogas e a ação policial. O projeto inclui ainda reunião com gestores escolares, pais de alunos, representantes dos conselhos tutelares da região e realizam rondas ostensivas nas escolas da área.

“Este trabalho é muito significativo, pois nos envolvemos com as comunidades, ajudamos na mediação de conflitos e contribuímos para a paz no ambiente escolar”, pontua o comandante Marcelo José Macedo de Carvalho. 

03

 

Fonte:Secap

Texto:Sandra Viana

Foto:Divulgação