Sistema de Segurança traça novas estratégias contra a criminalidade

dest1O secretário de Estado de Segurança Pública, Marcos Affonso Júnior, esteve reunido na manhã desta terça feira (9), nas dependências da SSP, com a cúpula das Polícias Civil e Militar, para traçar novas medidas de combate à criminalidade e implementar outras estratégias em relação a morte de policiais.

Estiveram presentes, ainda, a delegada geral da Polícia Civil do Maranhão, Maria Cristina Resende Meneses; o comandante Geral da Polícia Militar, coronel Aldimar Zanoni Porto; o subcomandante João Soares de Quadros Nepomuceno; o comandante do Policiamento Especializado, coronel Ivaldo Barbosa; o comandante do CPAM 2, coronel Raimundo Nonato Santos Sá; o comandante da Segurança Comunitária, coronel Ismael; entre outros oficiais.

“Vamos dar respostas concretas e rápidas em relação a essas mortes. Não vamos deixar esses casos sem solução. As forças de Segurança do Maranhão têm capacidade para enfrentar a criminalidade. Nossa tropa é treinada e tem atuado de forma imediata. Essa reunião serviu para traçar algumas medidas de combate com objetivo de reduzir esses índices e inibir ações criminosas. Estamos de luto e lamentamos profundamente a morte dos companheiros”, disse o secretário Marcos Affonso, durante entrevista coletiva na SSP.

Com relação à morte dos policiais, o secretário Affonso enfatizou ainda, que não existe nenhum indício que comprove que os policiais foram assassinados em decorrência de crime de execução. Ele disse, também, que os levantamentos continuam sendo produzidos no intuito de elucidar as mortes.

Para Zanoni Porto, comandante Geral da PM, cursos de treinamentos intensivos e específicos de combate, estão sendo ministrados com base em atuações diferenciadas com intuito de aperfeiçoar toda a tropa. Ainda segundo o coronel, inicialmente, 120 policiais de tropas especializadas estão passando por treinamentos de defesa pessoal, práticas de tiro e abordagem.

“Todo o corpo militar está de luto. Lamentamos a morte destes profissionais dedicados em favor da instituição. Nós, como corpo da instituição, jamais vamos recuar para bandido. O Serviço de Inteligência tem atuado de forma incisiva nesses casos. Vários bandidos tombaram no confronto e outros já estão sendo identificados”, pontuou Zanoni, completando ainda, que o policiamento será intensificado de forma preventiva e ostensiva.

Segundo a delegada geral, Cristina Meneses, vários inquéritos já foram encaminhados à Justiça. Para ela, o Poder Judiciário e o Ministério Público devem se juntar às forças policiais com a finalidade de solucionar e dar mais celeridade a esses casos.