Aluno do colégio militar tiradentes III, é destaque em programa no congresso nacional em Brasília

O aluno do Colégio Militar Tiradentes III de Bacabal-MA, Marcos Kauan Oliveira Maia Rodrigues, 17 anos, foi selecionado entre 78 concorrentes para participar do programa “Parlamento Jovem Brasileiro” (PJB), obtendo o 5º lugar no Brasil e o 1º lugar entre os concorrentes maranhenses.

O PJB é um programa de educação para a democracia realizado anualmente pela Câmara dos Deputados e dirigido a estudantes do ensino médio de todo o Brasil. Tem por objetivo proporcionar, por uma semana, aos estudantes de ensino médio, a vivência do trabalho dos Deputados Federais no Congresso Nacional em Brasília. Os estudantes selecionados são empossados como deputados jovens e podem vivenciar as principais etapas de um processo de elaboração de leis, escrevendo projetos e debatendo temas de grande importância para o nosso país. Para participarem do Parlamento Jovem Brasileiro, os estudantes devem elaborar um projeto de lei inédito, original e de relevância nacional.

A jornada parlamentar ocorrerá do período de 23 a 27 de setembro de 2019 em Brasília. São selecionados 78 estudantes de todo o Brasil. O número de vagas para deputados jovens por Estado e pelo Distrito Federal é proporcional ao número de Deputados Federais. A bancada pelo Maranhão na Câmara dos Deputados dispõe de 18 deputados federais, dessa forma, proporcionalmente, a bancada do Parlamento Jovem Brasileiro disporá de 3 deputados federais jovens maranhenses.

O Parlamento Jovem Brasileiro em 2019 teve 2.000 estudantes inscritos em todo Brasil e segundo a Secretaria Estadual de Educação do Maranhão 192 estudantes maranhenses da rede pública estadual e federal de diferentes Unidades Regionais de Educação (UREs) se inscreveram para participar do PJB.

O resultado da seleção final realizada pelo Congresso Nacional certifica que o projeto de lei do Estudante Marcos Kauan, do Colégio Militar Tiradentes III, recebeu a nota 92.3 (Nota máxima: 100 pontos), e assim ficou posicionado na lista de classificação como 1° lugar do Maranhão e 5° lugar do Brasil.

Marcos Kauan elaborou um projeto de lei que determina a fundação de um Centro Nacional de Adestramento de Cães-Guia. Tratar-se-á de uma instituição governamental, ou seja, uma escola especial, de ampla estrutura e habilitada a adestrar cães, o que os tornará aptos a guiar e auxiliar pessoas com deficiência visual grave ou cegueira. E nesse mesmo Centro Nacional de Adestramento de Cães-Guia será oferecido curso técnico para formação, orientação e preparação de treinadores e instrutores de cães-guia.

O estudante Marcos Kauan, afirma que o Centro Nacional de Adestramento de Cães-guia é muito necessário, visto que no Brasil não há um núcleo como esse, que treine cães-guias, apenas organizações sem fins lucrativos que fazem ações solidárias para arrecadarem fundos para as próprias treinarem os animais. Na justificativa da proposição legislativa, destaca-se que o treinamento de um cão-guia no Brasil custa 30 mil reais e essas organizações não conseguem arrecadar o dinheiro suficiente, o que compromete o processo de treinamento. Atualmente no Brasil existem mais de 7 milhões de cegos e menos de 200 (duzentos) cães-guia, o que causa uma desproporcionalidade gritante. A fila de espera nessas organizações solidárias é enorme e as pessoas cegas que optam por comprar fora do Brasil têm grandes barreiras, pois só nos Estados Unidos um cão-guia é oferecido aos cegos no preço de 5 mil dólares e estrangeiros não são prioridade na fila de espera por lá.

Não é a primeira vez que Marcos Kauan tem seus projetos contemplados. O Parlamento Jovem Brasileiro trata-se da segunda conquista do mesmo no âmbito legislativo, pois em 2018, o aluno do Colégio Militar Tiradentes III foi selecionado pelo Parlamento Estudantil Maranhense, programa da Assembleia Legislativa semelhante ao Parlamento Jovem Brasileiro, e atualmente é deputado estadual jovem pelo Estado do Maranhão. O projeto de lei apresentado pelo então deputado estadual jovem tratava de incumbir o dever ao Estado do Maranhão de assegurar a permanência de psicólogos nas escolas da rede pública.

O tenente-coronel Carlos Roberto Spíndola Viana, diretor do Colégio Militar Tiradentes III, enfatiza o esforço do aluno aliado ao fortalecimento de sua base estudantil e ressalta que a escola procura sempre apoiar os seus estudantes em todos os desafios que se apresentam aos mesmos. “ Aqui estamos sempre propondo desafios aos nossos alunos e lhes mostrando que o conhecimento é capaz de levá-los aos mais diferentes lugares, oportunizando-lhes a experiência de conhecer outros centros e outras culturas. Da mesma forma, acatamos todas a sugestões que eles trazem e que possam otimizar o seu processo de ensino aprendizagem, incentivando-os assim na consecução de seus objetivos, que são também os nossos”- Relatou o oficial, destacando ainda que Marcos Kauan, é aluno de baixa renda e oriundo de um município que já ficou conhecido como um dos mais pobres do Maranhão e do Brasil, Centro do Guilherme.

A Diretora Pedagógica da escola, professora Bruna Wanessa Damasceno Brito Coelho, ressalta que um dos maiores trunfos do Colégio Militar de Bacabal é dar prioridade ao que realmente importa em uma escola que é a prática do ensino de forma “enxuta”, desatrelando-se de projetos que não tragam um efetivo aprimoramento do intelecto do aluno e que não o induza a desenvolver seu senso crítico. Também salienta que a direção da escola apoia todas as iniciativas da coordenação pedagógica e esta por sua vez incentiva os professores a desenvolver qualquer tipo de atividade que venha a trazer algum ganho no processo de ensino aprendizagem e consequentemente no desenvolvimento intelectual do aluno.