Comandante destaca ações do 6º BPM e redução da criminalidade

6bpmA área de influência do 6º BPM experimentou forte redução no número de ocorrências policiais, alcançando 25 dias sem o registro de um único crime de homicídio. O combate enérgico à criminalidade é retratado pelos números.  Foram, entre os dias 5 de maio e 1º de julho, 127 autos de infração; 189 conduções de pessoas a delegacias; 22 apreensões de arma de fogo; 57 veículos recuperados, sendo 37 moto e 20 carros; apreensão de 1.880 cabeças e 510g de crack, ; 75 papelotes e 78g de cocaína; 172 papelotes e 1850g de maconha; e 33 frascos de loló.

À frente do 6º BPM, o major Aritanã tem como objetivo diminuir o índice de criminalidade na área do batalhão e valorizar o policial e suas ações. De acordo com o comandante, os principais problemas da região eram o tráfico de drogas e número de homicídios, principalmente na Cidade Olímpica. “Intensificando as ações na área, foi possível ter 25 dias consecutivos sem homicídio na circunscrição”, frisou.

O 6º BPM, sediado na Avenida Este, Unidade 101, na Cidade Operária, é responsável pelo policiamento em 114 bairros da Região Metropolitana e Zona Rural, área que abrange desde a entrada de São Luís até o São Bernardo. Três companhias compõem o batalhão. O policiamento da região é realizado por efetivo e viaturas da Ronda da Comunidade; pelo Esquadrão de Motos e pelo Grupo Tático Móvel (GTM), que atua com base em informações do Disque Denúncia (3223-5800).

Uma das preocupações imediatas do comandante é disciplinar a utilização da feira da Cidade Operária, próximo ao 6º BPM, e garantir a segurança dos consumidores e feirantes, além de retirar os usuários de drogas e diminuir o tráfico de entorpecentes e de outros delitos.

“Duas reuniões para tratar sobre o assunto foram realizadas com a Polícia Civil, e vários órgãos estaduais e municipais. Os encontros evoluíram e já foi instituída a Frente de Gestão e Revitalização do Hortomercado da Cidade Operária, coordenada por liderança comunitária”, pontuou o comandante.

Major Aritanã destacou também a importância da interação entre a comunidade com a polícia. “O trabalho com a comunidade é fundamental para a Polícia Militar desenvolver um serviço de qualidade. Procuramos ser bem acessível às demandas da comunidade, que tem livre acesso ao comando do 6º Batalhão”, frisou.

Diretores de escolas da região da 1ª Companhia do 6º BPM, que compreende as áreas do bairro do São Bernardo, Vila Brasil e Jardim São Cristóvão, estiveram reunidos com o comando do batalhão. “O objetivo da reunião foi identificar os problemas nas unidades educacionais e implantar ações de segurança específica”, ressaltou o comandante.

A sede do 6º BPM está sendo reformada e as obras devem ser entregues até o final do ano. “A reforma vai valorizar o policial, com um ambiente salubre e adequado para desempenhar as atividades, e a comunidade, que vai poder usufruir da quadra poliesportiva e um campo de futebol”, destacou o comandante.  Major Aritanã  também pontuou a reinauguração da 2ª Companhia, na Estiva, prevista para agosto.
 

OPERAÇÕES:

Atualmente, o 6º BPM deflagra três operações na região de atuação: Catraca, Saturação e Duas Rodas. A primeira realiza abordagens em coletivos, com objetivo de coibir os assaltos. De acordo com o comandante, houve uma redução nos números de assalto na região em relação a outras áreas da capital.

A Operação Saturação realiza abordagens em bares, clubes e áreas de aglomeração de pessoas. O objetivo é coibir o uso de drogas e porte/posse ilegal de arma de fogo. De acordo com o comandante, esta operação é intensificada nos finais de semana, onde conta com um efetivo maior e uma van, com um oficial comandando diretamente.

A operação é realizada em conjunto com Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Conselho Tutelar, Blitz Urbana e Guarda Municipal, cada um trabalhando dentro da sua respectiva competência, vistoriando também licenças e alvarás de funcionamento dos estabelecimentos abordados.

01A Operação Duas Rodas é uma determinação do Comando de Policiamento de Área Metropolitana 2 (CPAM 2), com o objetivo de abordar motos irregulares e revistar os ocupantes. Ela foi implantada em caráter experimental na área. Três motocicletas e uma viatura são utilizadas na operação.

“Devido aos resultados positivos a operação vai ser intensificada e terá apoio da Companhia de Polícia Militar Rodoviária Independente (CPRv Ind) e da Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte (SMTT). Na última operação, em duas horas foram apreendidas seis motocicletas com documentação irregular”, afirmou.
 

PERFIL DO COMANDANTE:

Major Aritanã Lisboa do Rosário, de 41 anos, ingressou na Polícia Militar em 1993. Integrou a primeira turma do Curso de Formação de Oficiais (CFO) da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA). É casado e pai de dois filhos. Major Aritanã atuou no Choque, na Diretoria de Pessoal, onde trabalhou na Pagadoria de Pessoal e no Centro de Assistência e Promoção Social (CAPS), Ajudância Geral, Diretoria de Ensino e Academia de Polícia Militar.