MAIS UMA FASE DA OPERAÇÃO ILHA SEGURA É DESENCADEADA NA REGIÃO METROPOLITANA

Com grande efetivo nas ruas e ações desencadeadas por meio de barreiras, patrulhamento, abordagens a coletivos e incursões nos bairros, a operação Ilha Segura garantiu tranquilidade a região metropolitana de São Luis, na noite de sábado (07).

A operação Ilha Segura realizada pela Polícia Militar do Maranhão tem alcançado resultados positivos no enfrentamento da criminalidade na capital e nos municípios de São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa.

Policiais militares do serviço administrativo reforçaram o efetivo que partiu do Quartel do Comando Geral da PMMA, no Calhau. A operação contou também com ações do policiamento ordinário dos batalhões e do policiamento ostensivo e preventivo especializado do Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque), Ronda Ostensiva Tático Móvel (Rotam), Cavalaria, Cosar e Companhia de Operações Especiais (COE).

Durante barreiras, patrulhamento e incursões, várias pessoas foram revistadas e veículos abordados, com o intuito de apreender armas, munições e drogas e ainda localizar foragidos da justiça. As barreiras foram montadas em diversos bairros e pontos estratégicos definidos como áreas de maior incidência de ações criminosas.

Com o objetivo de prevenir assaltos aos passageiros e empresas de transporte público, os ônibus foram parados e os passageiros desceram do veículo e foram revistados. Veículos de aplicativos também foram abordados pelas guarnições.

Para o comandante geral da PM, coronel Pedro Ribeiro, a operação tem o objetivo de garantir a tranquilidade e combater os índices de criminalidade. “A operação Ilha Segura faz parte de um conjunto de operações estratégicas que visa garantir o direito de ir e vir de cada cidadão, salvaguardando o direito a vida, ao patrimônio público, privado e preservando a paz social e a ordem pública”, ressaltou.

A população elogiou o trabalho da PM. “A presença da Polícia Militar nos transmite segurança. Fico satisfeito quando vejo várias viaturas e policiais militares fazendo suas rondas”. Disse Manoel dos Reis Cutrim, morador da região Itaqui Bacanga, Vila Embratel.